Açores: uma viagem à Natureza

Fui aos Açores em Maio de 2017.

Um dos meus melhores amigos é de São Miguel e fomos celebrar o seu aniversário na sua terra ilha natal. Fomos os cinco: eu, o Hugo e o Filipe, a Cau e a Isabel – a mãe do Hugo. Foi um semana super divertida. A Ilha de São Miguel é linda e fomos super bem recebidos pela família do Filipe, onde ficámos hospedados e nos sentimos sempre em casa. Ai as batatinhas da Txi Clara, que saudades!

Igreja de Senhor Santo Cristo, Ponta Delgada, Açores

Não me recordo quanto terá custado a viagem, mas certamente não mais do que 80€ ida e volta. Não pagámos estadia por termos a casa dos pais do Filipe e usámos o carro de uma amiga dele. Por isso, foi uma viagem que ficou super em conta.

Portas da Cidade, Ponta Delgada, Açores

Chegámos no dia 20 de Maio ao fim do dia, jantámos em casa e fomos até ao centro de Ponta Delgada visitar a Igreja de Senhor Santo Cristo. A igreja é linda e nesta altura do ano, em que se festejam As Festas de Senhor Santo Cristo ainda mais, uma vez que toda a igreja é enfeitada com luzes, iluminando a sua fachada na totalidade. Comemos um algodão doce e fizemos um passeio a pé de reconhecimento pela cidade, passando pelas Portas da Cidade.

Miradouro do Navio, São Miguel, Açores

No dia seguinte o passeio começou pelo Miradouro do Navio, de seguida, passámos pelo Miradouro da Bela Vista e seguimos para a Lagoa do Fogo. A Lagoa do Fogo foi a que mais gostei (provavelmente porque estava um dia super cinzento quando visitámos a Lagoa das Sete Cidades e por isso, não conseguimos apreciar a sua real beleza). Contudo, a Lagoa do Fogo é linda e nós fomos aventureiros o suficiente para descer o trilho até à lagoa. Desafio-vos a fazer o mesmo (depois vão-se arrepender quando estiverem a subir, mas isso são outros quinhentos), não se deixem ficar apenas pelo miradouro. Depois do almoço, fomos até à Caldeira Velha, onde tomámos banho nas duas caldeiras, com água super quentinha. Aproveitámos para relaxar e absorver toda aquela Natureza. Antes de irmos para casa, passámos ainda na Cascata do Salto do Cabrito.

Miradouro da Bela Vista, São Miguel, Açores
Lagoa do Fogo, São Miguel, Açores
Caldeira Velha, São Miguel, Açores
Miradouro de Santa Iria, São Miguel, Açores

O terceiro dia no arquipélago começou pelo Miradouro de Santa Iria, de seguida fomos à Praia dos Moinhos, mais conhecida pela praia do Crocodilo, devido à forma do rochedo, que faz lembrar a cabeça de um crocodilo. Almoçámos uns hambúrgueres maravilhosos (grandes, bons e baratos!) perto das termas da Poça da Dona Beija e a seguir ao almoço fomos banhar-nos naquelas aguas termais do parque. Adorei a Poça da Dona Beija! A entrada custa 6€ e não temos limite de tempo para lá ficar. Existem várias termas, de várias temperaturas e o parque conta com boas condições: tem balneários, duches e casas de banho. Na volta para casa, passámos pela vila da Povoação, onde comemos o bolo típico da zona, as Fofas, visitámos um pequeno zoo e passeámos um pouco.

Praia dos Moinhos, São Miguel, Açores
Poça da Dona Beija, São Miguel, Açores
Mosteiros, São Miguel, Açores

No dia 23 de Maio, o tempo não abonou a nosso favor, mas mesmo assim, visitámos a costa noroeste da ilha, mais propriamente a freguesia de Mosteiros, onde visitámos o Miradouro do Escalvo, as Termas da Ferraria e seguimos viagem até à Lagoa das Sete Cidades. Fomos ao Miradouro do Rei mas as nuvens brancas não deixaram que víssemos a vista (maldito tempo nublado). Explorámos o Hotel Monte Palace, que está completamente ao abandono, o que é surreal. Como é que um hotel com aquela dimensão e aquela vista está ao abandono desde 1990. Um hotel de cinco estrelas que se manteve aberto apenas por dezanove meses e desde então está ao abandono. O dia terminou com um delicioso jantar no Restaurante da Associação Agrícola de São Miguel. O melhor restaurante de sempre. A melhor e mais tenra carne que comi na vida (os vegetarianos vão odiar esta parte). Aconselho a visitarem, é uma paragem obrigatória em São Miguel.Eu comi um bife com molho de mostarda que era divinal. Podemos escolher o tipo de carne, molho e acompanhamento (o preço também varia, óbvio! consoante o tipo de carne escolhido).

Euzinha na Lagoa das Sete Cidades, São Miguel, Açores
Parque Terra Nostra, São Miguel, Açores

No dia 24 de Maio é dia de Aniversário do Fi! e por isso deixámos o Parque Terra Nostra, na freguesia das Furnas, para visitarmos nesse dia.

Levámos, sem ele saber, um bolo e velas e cantámos os parabéns entre paisagens verdes e flores. Banhámo-nos na água quente da terma do parque e aproveitámos para relaxar. A entrada para o parque custa 8€.

Parque Terra Nostra, São Miguel, Açores

O Vale das Furnas é na verdade a cratera de um vulcão que adormeceu em 1630, data da última erupção. Desde então, tem servido de abrigo à Vila de Furnas e ao Parque Terra Nostra”, daí a temperatura das suas águas e a biodiversidade existente. O dia terminou com um jantar caseiro com família e amigos em forma de comemoração do aniversário do Fi. O Txi Carreira grelhou carne, a Txi Clara fez as suas batatinhas e ficámos noite a dentro a comer, dançar, cantar e principalmente a rir. a celebrar a vida.

O cozido da Txi Clara, feito nas Caldeiras das Furnas

No dia seguinte, foi dia de Cozido das Furnas, mas não foi um cozido qualquer. Com a ajuda da Txi Clara, fizemos o nosso próprio cozido! Fomos até às Furnas, levámos a panela com todos os ingredientes lá dentro, colocados pela ordem necessária à sua correcta cozedura, selámos bem a panela com uma toalha e foi enterrada no solo, junto às caldeiras. O tempo médio de cozedura do Cozido é de cinco horas. Enquanto isso, aproveitámos para passear pelas Furnas e fomos até à Lagoa do Congo. Quanto ao cozido, foi o melhor cozido que comi na minha vida!

Lagoa do Congo, São Miguel, Açores
Ribeira Quente, Açores

Depois do almoço fomos até à Ribeira Quente e à noite, voltámos ao centro da cidade para passear e comer o tão famoso cachorro da Roulote do Maurício.

Chegou o último dia na ilha e aproveitámos para ir almoçar perto da marina, no Restaurante Bar Cais 20. Durante a tarde visitámos a Ribeira dos Caldeirões, um dos locais mais bonitos da ilha. Na volta para casa, parámos ainda no Farol do Arnel.

Ribeira dos Caldeirões, São Miguel, Açores
Farol do Arnel, São Miguel, Açores

Jantámos em casa, em família, em modo de despedida. De madrugada o Tio Carreira levou-nos ao aeroporto para voltarmos para o Continente.

Sabem o que vos digo? Quero voltar para a ilha! Uma viagem que aconselho vivamente. São Miguel é a mais pura Natureza, é vaquinhas, é paisagens verdes, é um encanto!

Beijo,

Rita.

Comentar

  Subscrever  
Notify of