Setúbal: um passeio pela Arrábida

Fim de semana é sinónimo de passeio. No meu caso – Domingo-, uma vez que é o meu único dia de folga.

Exposição de Golfinhos, Setúbal

Assim, no passado domingo, dia 18 de Agosto, decidimos fazer uma tour pela Arrábida e tentar explorar alguns locais que fomos vendo nas redes sociais e tínhamos curiosidade em visitar.

Foi um dia muito bem passado. E por isso, decidi compilar todos os locais visitados e pela ordem mais fácil. Para que não andem, como nós, de trás para a frente, vezes sem conta. AHAHAH

Estacionámos em Setúbal, para almoçarmos o típico Choco Frito. Queríamos ir ao Restaurante Santiago – O Rei do Choco Frito, mas encontrava-se encerrado. Tentámos ir à Tasca da Fatinha, que já contava com uma fila de espera enorme. São os dois restaurantes que conhecemos e gostamos de frequentar. Mas acabámos por ir ao Sabores do Rio e não aconselho, de todo!

De facto as filas têm a sua razão de ser e, se no meio de tantos restaurantes com fila, um não tem qualquer fila de espera: alguma coisa tem de significar.

Já tínhamos visitado este restaurante e, numa primeira visita, apesar de não ter sido fantástico, foi razoável. Mas nesta segunda visita, foi péssimo. Por isso, não vos aconselho.

Depois do almoço, iniciámos então a nossa tour pela Serra da Arrábida.

Palácio da Comenda

Deixando Setúbal para trás, seguindo em direcção às praias, parámos no Palácio da Comenda (basta clicarem nos vários locais para acederem às suas localizações/direcções).

O Palácio da Comenda é, neste momento, um palácio abandonado, está inclusivamente para venda por cinquenta milhões de euros, segundo o DN. Propriedade com seiscentos hectares, da família de Xavier de Lima desde os anos oitenta, foi projectada pelo arquitecto Raul Lino. O palácio conta com cinco pisos e vinte e seis quartos. Não se sabe ao certo o ano de construção, mas sabe-se que data pelo menos de 1908, uma vez que foi publicada na “revista A Architectura Portugueza (o) artigo de Henrique das Neves intitulado “A casa do Sr. Conde Armand na Quinta da Comenda, próximo a Setúbal”. Também a NIT, explica que “no topo de um pequeno monte banhado pelo rio Sado, o edifício está ao abandono desde a morte do empresário António Xavier de Lima, em 2009.”

Entrada do Palácio da Comenda

É de salientar que se trata de uma propriedade privada e, por isso, a sua visita não é permitida.

Nota-se que a vedação foi reforçada mas, mesmo assim, é possível a entrada, uma vez que esta foi novamente vandalizada, como se pode ver na fotografia.

Mesmo ao lado do portão, existe uma entrada na vedação de rede.

Apesar de não ser permitido, encontrámos algumas pessoas lá dentro a visitar, tal como nós, o palácio.

Interior do Palácio da Comenda
Interior do Palácio da Comenda

Infelizmente, o palácio está bastante vandalizado e todos os azulejos foram roubados. Mas a vista… a vista continua a ser incrível.

Ao lado do palácio, existe o Parque de Merendas da Comenda. É um parque público, onde podemos aproveitar para fazer um churrasco ou piquenique enquanto damos uns mergulhos na praia.

De seguida, parámos na 7ª Bataria.

Segundo o Público, “a 7ª Bataria do Regimento de Artilharia de Costa de Outão, situada na Serra da Arrábida, foi uma importante unidade de defesa costeira do exército português”, que cessou actividade em 1998 e desde então está entregue ao abandono.

Apesar de abandonada, recebe imensas visitas interessadas em ver a sua paisagem panorâmica sobre o Atlântico, apesar do seu estado de degradação.

Para além de nós, existiam bastantes curiosos a explorar o espaço.

Este espaço conta com três batarias – plataformas para dispôr uma ou mais bocas de fogo-, neste caso com três Vickers de 152 mm de médio alcance, segundo a Wikipedia.

Vista da primeira Bataria e respectivo Vicker de 152mm

De facto, a vista é incrível.

7ª Bataria do Regimento de Artilharia de Costa de Outão

Seguimos viagem até ao Miradouro do Norte da Serra da Arrábida.

Apesar de já ter visitado a Arrábida várias vezes, nunca tinha descoberto este miradouro. E digo-vos: ainda bem que descobri! É lindo.

Miradouro do Norte da Serra da Arrábida
Miradouro do Norte da Serra da Arrábida

Ao contrário de todos os outros miradouros – que têm uma espectacular vista sobre o Atlântico-, este é virado precisamente para o lado oposto, mas a vista é igualmente bonita.

É Serra a perder de vista…

Existe um espaço para estacionarmos o carro e apreciar a vista durante uns momentos.

De seguida, continuámos na mesma direcção e parámos no, mais conhecido, Miradouro do Portinho da Arrábida.

Miradouro do Portinho da Arrábida

O Miradouro permite uma vista sem igual.

Miradouro do Portinho da Arrábida
Vista do Miradouro do Portinho da Arrábida

Se seguirmos a estrada, sempre na mesma direcção, vamos dar ao Convento da Arrábida. O Convento foi construído no século XVI e abrange, ao longo dos seus vinte e cinco hectares, o Convento Velho – situado na parte mais elevada da serra-, o Convento Novo – localizado a meia encosta-, o Jardim e o Santuário do Bom Jesus.

O Convento apenas permite visitas por marcação e, por isso, foi-nos impossível visitá-lo. Terá de ficar para uma próxima visita à Arrábida. Podem marcar a vossa visita e saber preços, no site da Fundação Oriente.

E por aí? Há amantes da Arrábida?

Comentar

  Subscrever  
Notify of