Reguengos de Monsaraz: um fim de semana de celebração

No passado fim de semana, fez um ano que conheci o André. Tinha terminado uma relação há pouco tempo e ele entrou na minha vida como uma bóia de salvação. Quando nos conhecemos, não tínhamos, – nenhum de nós, na verdade – a mínima ideia do que seríamos um ano depois. Mas.. cá estamos. Um ano depois, somos namorados e estamos muito felizes.

Para celebrar este primeiro ano, ofereci-lhe um fim-de-semana em Reguengos de Monsaraz. Não conhecia este encanto alentejano e fiquei encantada.

Arrancámos depois de almoço e em quase duas horas chegámos. Ficámos hospedados no Solar do Alqueva, um alojamento bastante acolhedor, com piscina e pequeno-almoço incluído. 

Fizemos o Check-in, tomámos banho e preparámo-nos para passear até à hora do jantar.

Vista do Miradouro/Castelo de Monsaraz

A primeira paragem foi o Castelo de Monsaraz. Logo à entrada, parámos no miradouro, onde podemos sentar-nos nos bancos ali dispostos e apreciar a paisagem sobre o rio Guadiana. No mesmo local, está a Homenagem feita a Joaquim Inácio Coelho Neves Cardoso, através da enorme Estátua que representa o Cantico Alentejano.

Homenagem a Joaquim Inácio Coelho Neves Cardoso

A partir do Castelo temos uma vista 360º sobre Monsaraz e o lago do Alqueva. E dentro do Castelo, podemos visitar a Igreja Matriz de Monsaraz e apreciar as ruas pitorescas cheias de casinhas brancas.

Igreja Matriz de Monsaraz

Ruas do Castelo de Monsaraz

De seguida fomos visitar o Cromeleque do Xarez e o Convento da Orada.

Convento da Orada, Monsaraz

Aproximando-se a hora da reserva que tinha feito para o jantar, voltámos para o Castelo, onde jantámos na Taverna “Os Templários”. Aconselho vivamente! O atendimento é de excelência, a vista maravilhosa (tinha pedido propositadamente uma mesa na varanda – que não foi possível, devido à chuva – mas guardaram-nos uma mesa à janela) e a comida é deliciosa. Pedimos um couvert de patês, pão e azeitonas para entrada; Lombos de Porco Grelhados com Migas e batatas fritas para ele e Bacalhau gratinado com Espinafres e Camarões para mim. Pagámos 32€ os dois. Baratíssimo para a quantidade e qualidade da comida servida.

Taverna “Os Templários”, no Castelo de Monsaraz

Os pratos na Taverna “Os Templários”

Antes ainda de voltarmos ao Solar do Alqueva, parámos no centro de Reguengos de Monsaraz, e bebemos um café na praça da Câmara Municipal.

No dia seguinte, acordámos cedo para aproveitarmos o pequeno-almoço, fizemos o check-out e seguimos viagem.

Igreja Matriz de Santo António, Reguengos de Monsaraz

A primeira paragem do dia foi na Praça da Câmara Municipal, onde visitámos a Igreja Matriz de Santo António. É linda, linda! Tive pena que no domingo tenha estado nublado, – primeiro porque não pudemos aproveitar a piscina do alojamento e depois porque a fotografia não faz jus à beleza da igreja. Pois com sol, iria conseguir captar melhor a beleza das várias cores que fazem parte desta igreja, mesmo no centro de Reguengos de Monsaraz.

Para quem não sabe, apesar de não ser muito religiosa, adoro igrejas. Adoro ver os enormes Órgãos e a arquitectura das igrejas.

Rocha dos Namorados, Corval

O nosso destino era a Praia Fluvial de Monsaraz.

Pelo caminho parámos no Menir dos Almendres e, mais à frente, na Rocha dos Namoradosonde dita a lenda que as mulheres tentavam atirar uma pedra para o topo da Rocha dos Namorados, de costas e com a mão esquerda. As tentativas falhadas correspondiam ao número de anos que tinham de esperar para casar.

Confesso que experimentei duas vezes e desisti (não caso nos próximos dois anos, de certeza AHAHAH).

Menir dos Almendres

Finalmente chegámos à Praia Fluvial de Monsaraz, onde aproveitámos para almoçar, passear e descontrair. 

Uma vez que o tempo não esteve a nosso favor e, por isso, não conseguimos “fazer praia”, decidimos aproveitar para visitar o Castelo de Mourão, que fica relativamente perto. 

Infelizmente, o Castelo está em obras e, por esse motivo, não conseguimos visitá-lo por dentro. No Castelo, temos também a Igreja Matriz de Nossa Senhora das Candeias.

Castelo de Mourão

Seguimos caminho para casa e aproveitámos para fazer uma última paragem em Évora.

Évora é uma cidade lindíssima da qual gosto bastante. Em miúda passei um fim de semana grande lá com a minha mãe. Recordo-me que ficámos numa pousada da juventude, onde tínhamos uma pomba branca que pousava sempre na janela da casa de banho do nosso quarto. Lembro-me que visitei a Capela dos Ossos, na altura e passeámos a pé por toda a cidade.

Desta vez, parámos no Templo de Diana e aproveitámos para beber café no quiosque que existe no jardim, mesmo em frente. Ainda quisémos visitar a Sé de Évora, mas fechava às 17h e, por isso, não tivemos tempo.

Templo de Diana, Évora

Passámos ainda pelo Aqueduto da Água de Prata e pela Cerca Medieval de Évora.

Aqueduto de Água de Prata, Évora

Assim terminámos o nosso fim-de-semana de celebração. Deu para descansar, aproveitar o tempo a dois, visitar e tirar muitas fotografias e namorar muito.

E vocês, por onde costumam passar o fim-de-semana?

Beijo,

Rita.

Comentar

  Subscrever  
Notify of