Eat Tasty: um saboroso serviço de entregas

Hoje fui surpreendida, no trabalho, com um email que informava que a Eat Tasty estava na recepção a entregar refeições.
Não conhecia a Eat Tasty e decidi aproveitar a oferta para provar.
Tinham várias opções de ementa, entre elas: Duo de Empadas (uma empada de polvo e espinafres e outra de Camarão e milho, acompanhadas de batata assada); Chau Min de Carne de Vaca, Arroz de Grelhos com Almôndegas de Alheira; Foccacia, entre outros.

Continue Reading

Rota 94: uma apetitosa descoberta

Na semana passada, tínhamos um jantar de sushi combinado com amigos. Como sabem, o André não gosta de sushi e achei que o deveria compensar por todas as vezes que ele come Yakisobas (Noddles), para que eu me delicie a comer sushi. Então… sondei os amigos para saber que restaurantes serveriam boa picanha (que ele adora) e deram-me duas sugestões: a Picanharia, em Massamá, e a Rota 94, em São Marcos, no Cacém.

Continue Reading

Landeau: um fantástico bolo de chocolate

Diziam-me ser o melhor bolo de chocolate do Mundo e não me enganaram.
O Landeau serve uma fatia de bolo de chocolate maravilhosa: metade bolo, metade “mousse”. É simplesmente maravilhoso!

No Landeau do Chiado, em 2017
Landeau do Lx Factory

A primeira vez que visitei o Landeau foi em 2017, no espaço que têm aberto no Chiado, mais especificamente na Rua das Flores.

Entretanto também já os visitei algumas vezes no Lx Factory. Um espaço mais pequeno mas igualmente agradável.

No inverno, sabe muito bem acompanhar a famosa fatia de bolo de chocolate com um chá quente para aquecer a alma. No Verão, um café.

Apesar de gostar imenso do bolo de chocolate do Landeau, sugiro que peçam uma fatia para partilhar, pois é bastante doce.
Uma fatia do famoso bolo do Landeau custa 3,70€. Não é barato, mas vale a pena.

O Landeau dispõem também de bolos inteiros para Take Away, através de encomenda, penso eu.

Bolo de Chocolate do Landeau

E vocês já provaram?

Continue Reading

Setúbal: um passeio pela Arrábida

Fim de semana é sinónimo de passeio. No meu caso – Domingo-, uma vez que é o meu único dia de folga.

Exposição de Golfinhos, Setúbal

Assim, no passado domingo, dia 18 de Agosto, decidimos fazer uma tour pela Arrábida e tentar explorar alguns locais que fomos vendo nas redes sociais e tínhamos curiosidade em visitar.

Foi um dia muito bem passado. E por isso, decidi compilar todos os locais visitados e pela ordem mais fácil. Para que não andem, como nós, de trás para a frente, vezes sem conta. AHAHAH

Estacionámos em Setúbal, para almoçarmos o típico Choco Frito. Queríamos ir ao Restaurante Santiago – O Rei do Choco Frito, mas encontrava-se encerrado. Tentámos ir à Tasca da Fatinha, que já contava com uma fila de espera enorme. São os dois restaurantes que conhecemos e gostamos de frequentar. Mas acabámos por ir ao Sabores do Rio e não aconselho, de todo!

Continue Reading

Dublin: uma viagem à Irlanda #3

Spire of Dublin

Dia 19 de Janeiro, terceiro dia em Dublin.

Mais uma vez fomos a pé até à O’Connell Street e percorremos a rua de um lado ao outro, passando pelo Spire of Dublin, um monumento alto, em forma de agulha, com cento e vinte metros de altura. Encontra-se no mesmo local onde outrora existiu um monumento dedicado a Lord Nelson, conhecido como Nelson’s Pillar.

De seguida fomos, de Hop On, Hop Off, até ao Parque Merrion Square, um jardim mais pequeno do que o St. Stephen’s Green, mas igualmente bonito.

Este jardim conta com algumas estátuas, incluindo a de Oscar Wilde, um influente escritor, poeta e dramaturgo britânico, de origem irlandesa. Inicialmente este jardim servia apenas os vizinhos da rua, sendo um jardim privado. Apenas em 1974, se tornou público, com a cedência do terreno à cidade, pelo Arcebispo Dermot Ryan. Hoje em dia, é um jardim aberto a todas as pessoas, onde podemos passear, fazer piqueniques e desfrutar de momentos ao ar livre.

Estátua de Oscar Wilde
Continue Reading

Dublin: uma viagem à Irlanda #2

O’Connell Brigde, Dublin

O segundo dia em Dublin começou cedo. Acordámos, tomámos o pequeno-almoço no hostel – que estava incluído -, enchemos os copos reutilizáveis da Starbucks de chá, para aquecermos as mãos e seguimos caminho.

Dublin Docklands

Fomos a pé até à O’Connell Street e lá apanhámos o Hop On, Hop Off.  Saímos na paragem da Dublin Docklands, seguindo depois novamente a pé até ao The Convention Centre Dublin.

The Convention Centre Dublin
Samuel Beckett Brigde
Continue Reading

Dublin: uma viagem à Irlanda

O’Connell Brigde e a Estátua de Daniel O’Connell de fundo, Dublin

Visitar Dublin não estava, de todo, nos planos. Não que eu não quisesse (para mim o que importa é viajar, seja para onde for), mas nunca tinha pensado nisso até ver na televisão um anúncio da Ryanair. Comecei a ver as promoções que tinham (estavamos em época natalícia de 2017) e a que mais me chamou a atenção foi Dublin. Comprei a viagem por 40,00€ e foi aí que tudo começou. Já há algum tempo que dizia que queria comemorar o meu aniversário fora (da cidade, ou melhor ainda, do país) e assim foi.

Dia 17 de Janeiro de 2018, cheguei a Dublin bem cedo. Ainda no aeroporto, foi-nos aconselhado a comprar o passe do Hop On, Hop Off DoDublin, que nos permitiria circular os três dias na cidade à vontade, podendo subir e descer do conhecido autocarro verde, em qualquer paragem, em qualquer altura e as vezes necessárias. No entanto, este autocarro não parte do aeroporto e, por isso, tivemos de pagar um bilhete único num autocarro que nos levou do aeroporto até ao Hostel.

Continue Reading

Arigato: o Sushi de Sempre!

Quase todos os dias me apetece comer sushi.
Na verdade, se pudesse, comia sushi todos os dias e duvido que alguma vez me enjoasse.
Na semana passada, mais uma vez, queria comer sushi. Pelos menos de quinze em quinze dias costumamos ir a algum restaurante de comida japonesa, que eu tanto adoro.
Nesse dia, decidimos ir ao Arigato. O Arigato é talvez o restaurante de comida japonesa que mais visito. Primeiro: porque o André não gosta de sushi; segundo: o peixe é maravilho e fresco; terceiro: é perto e aproveitamos, quase sempre, para depois de jantar darmos uma volta pelo Parque das Nações, em jeito de desmoer o sushi que se comeu a mais!

O Arigato conta com duas modalidades. Ao almoço funciona em modo Buffet, onde pagamos 15,90€ por pessoa, em dias úteis, ou 16,90€ ao fim de semana. No buffet podemos servir-nos à descrição, temos várias entradas, várias peças de sushi e sobremesas à disposição. Ao jantar, o Arigato  funciona em modo Rodízio de Degustação ou à Carta.

Normalmente vamos ao jantar. O André come sempre Yokisoba de Camarão, isto é, noodles. E eu aproveito o Rodízio de Degustação, por 23,90€ por pessoa.

Continue Reading

New York! #6

Últimos dois dias nos Estados Unidos da América. O que significa que este é o meu último post sobre esta viagem. 

Prato de Picanha

No dia 26 de Abril foi outro dia passado com quase todos. O meu tio estava de férias e aproveitámos para dormir um bocadinho até mais tarde , tomámos o pequeno-almoço todos juntos e depois fomos almoçar ao Restaurante Valença

O Valença é um restaurante de comida portuguesa, em New Jersey.

Quando lá chegamos, basta entrar com o carro e eles têm um funcionário disponível apenas para estacionar os carros.

Os meus tios visitam o restaurante frequentemente e são queridos por todos os empregados – na sua maior parte, também portugueses. O restaurante é muito grande e tem várias salas. Fazem casamentos e baptizados. A comida é muito muito boa.

Fomos lá almoçar duas vezes e das duas vezes, adorei.

Prato de Lagosta com Molho de Champanhe

Pedimos várias entradas: uma tábua de presunto e queijos; gambas à Guilho, ameijoas à Bulhão Pato, leitão assado, salada, entre outras.

Para prato principal, na primeira visita, pedi Naco na Pedra; na segunda, Picanha. A minha avó pediu Lagosta com Molho de Champanhe. Até hoje, o meu tio goza comigo e pergunta-me várias vezes se quero ir com eles ao Valença para comer a lagosta. O molho era simplesmente maravilhoso, babo só de me lembrar. Assim que provei, arrependi-me de ter pedido picanha. Apesar da picanha ser igualmente maravilhosa. Mas aquele molho é divinal. Fartei-me de molhar pão no prato da minha avó.

Todos os pratos são servidos com batatas fritas, arroz e legumes. 

O restaurante é maravilhoso e, por isso, aconselho a qualquer pessoa que esteja em New Jersey a visitá-lo.

O dia terminou por casa, mais uma vez, em família. Vimos televisão, séries, ouvimos música e jantámos todos juntos.

Dia 27 de Abril: último dia nos EUA!

Continue Reading

New York! #5

Vista sobre NY do Empire State Building com o Primo Daniel

Começa a chegar ao fim a minha estadia de duas semanas nos Estados Unidos da América.

As saudades de casa começam a sentir-se, mas a estadia e convivío com a família que não via há dezoito anos, faz-me querer ficar por mais tempo.

Empire State Building

No dia 24 de Abril, voltámos a ter um dia em cheio em Nova Iorque: era dia de visitar o emblemático Empire State Building! Este arranha-céus situa-se na 5th Avenue, em Manhattan, e conta com 102 andares. Tem uma altura de 381m no seu último andar, mas a sua antena chega aos 443m de altura.

O Empire State Building tem uma vista de 360º sobre a cidade de Nova Iorque. É fabuloso ver uma cidade inteira a 381m de altura. Tudo parece miniatura, visto lá de cima. Subimos de elevador, num instante, os 102 andares. Aproveitámos para tirar várias fotografias, nas várias perspectivas possíveis sobre a cidade, enquanto observávamos aquela vista fabulosa.

Uma vez que estavamos na 5th, aproveitámos para descer até ao Flation Building. Tudo o que parece ser perto, é longíssimo. A avenida é enorme e tivemos de andar bastante, principalmente porque depois fizemos o caminho inverso para almoçarmos no Central Park.

Empire State Building

Continue Reading